3.9.11








Existem dias bons. Dias em que fecho os olhos e só me trazem recordações. Dias em que nos consigo idealizar. Neste verão, à beira-mar, naquela que foi a nossa praia. Consigo imaginar o sabor a sal, o sabor de (quase) adormecer ao teu lado, o sabor do sorriso, da brincadeira, da tolice, da leveza, da serenidade, da alegria, de tudo o que fomos. E é isso, fecho os olhos e consigo imaginar como fomos felizes por lá. E são eles que nos dão coragem, os dias. Dias em que tudo é tão completo, tão perfeito dentro da imperfeição da vida, dias em que não cabe mais nada cá dentro porque nós ocupámos o espaço todo. Dias em que só há certezas. Dias em que os dias chegam. Dias em que as noites têm mais minutos, porque preferimos ficar acordados a pensar, do que a perder tempo com o sono. Dias em que 1+1 = 5. Dias em que podemos até nem saber muito bem o que queremos, mas temos a certeza absoluta do que não queremos. Dias de absoluto existir e daquela paz sentida que só um amor assim pode dar. Dias em que gosto mais de ti. Muito mais.

2 comentários:

ângela cláudia disse...

existem dias e dias meu amor. existem dias que tal como dizes, tudo nos relembra o nosso amor por alguém que esta nem aí. nesses dias, resta-nos encostar a porta e ficar no nosso canto.

- Inês Castro disse...

-Gosto de ti mana!! <3