19.8.11


A minha vontade…


Sim, eu já fui traída! Quando digo esta palavra, até me ponho a pensar nela. Á uns tempos atrás, vem lá trás, nem conseguia tocar neste assunto, arrepiava, doía tanto saber desta dura realidade. Punha-me a chorar, a pensar onde teria eu falhado, só eu é que deveria ter todos os defeitos, só eu é que teria a culpa, pois para mim a traição, não fazia sentido algum, ou se ama ou não se ama, ou então o traído em questão não “valia nenhum”. Mas, com o passar do tempo esta fase passou, e passei á fase da revolta, onde fazia tudo o que me vinha á cabeça, (coisas boas e menos boas). Olhei para a minha vida, para esta situação de outra forma. Aprendi, cresci e o mais importante neste drama todo, é que comecei a dar mais valor a mim própria. Agora, consigo erguer a cabeça, sorrir e dizer que a merda aqui não fui eu, mas sim ele! 

Tânia Castro
 

1 comentário:

angelii disse...

quando isso acontece, tu descobres que tens de ter o teu próprio equilíbrio sozinha, sem a ajuda de ninguém.