5.3.12


Amor, tu não és o ar que eu respiro, mas o mais doce que eu tanto gosto. Não és os lugares turísticos que eu tanto gosto de visitar, mas o mais bonito de todos eles. Não és a água que eu ingiro, mas o sabor que a torna com um gosto tão bom. Não és o chão que eu piso, mas o parceiro que eu às vezes me apoio. Não és o sangue que me corre nas veias, mas o que me faz queimar docemente. Não és a minha vida, mas sim o que eu quero passar nela. Não és o meu mundo, mas sim a melhor coisa nele

2 comentários:

Ricardo Amorim disse...

LINDO :)
adorei minha menina :D

Fifi disse...

O amor é lindooo :)